Document
PATROCINADORES

Nº 261: fim do contrato com a Precisa; municípios sem óbitos; delta impulsiona pandemia nos EUA

“Se não fosse a CPI, hein?”

O Ministério da Saúde rescindiu o contrato com a Precisa Medicamentos, empresa que atuava como intermediária para a venda da Covaxin. A decisão ocorre após a denúncias de irregularidades na compra dos imunizantes. A medida foi publicada no Diário Oficial da União nesta sexta-feira (27).

Passaporte carioca de vacinação

A cidade do Rio de Janeiro exigirá a comprovação da vacinação contra a covid-19 para o acesso e permanência do público no interior de alguns estabelecimentos, realização de cirurgias eletivas e inclusão ou manutenção no programa Família Carioca, de transferência de renda. Dois decretos publicados nesta sexta-feira (27) estabelecem os critérios do passaporte, que começa a valer em setembro. O comprovante pode ser da primeira, segunda ou de dose única. A exigência exclui bares e restaurante.

Ressurgência nos EUA

A quantidade de pacientes com covid-19 nos hospitais dos Estados Unidos passou de 100 mil, o patamar mais alto em oito meses. A ressurgência de casos é impulsionada pela cepa delta. Ao longo da semana anterior, mais de 500 pessoas foram internadas a cada hora em média, de acordo com dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC, na sigla em inglês) de quinta-feira (26).

__________________________________________________________________________________________________

Informe Publicitário

______________________________________________________________________________________________

Funasa sob nova direção

O governo alterou a presidência da Funasa (Fundação Nacional de Saúde). O comandante da PM-MG (Polícia Militar de Minas Gerais), coronel Giovanne Gomes da Silva, que ocupava o cargo desde maio de 2020, sai para a entrada do advogado Miguel da Silva Marques. A mudança foi publicada no Diário Oficial da União nesta sexta-feira (27).

Sem óbitos por 24 horas

Com mais de 79% da população adulta já vacinada com a primeira dose, mais de 2,9 mil municípios brasileiros não registraram casos e óbitos por covid-19 em 24 horas. A informação consta no boletim dessa quinta-feira (26) do painel LocalizaSUS do Ministério da Saúde (MS). Segundo o balanço, ao todo, 2.950 cidades registraram zero caso e óbito pela doença. Na quinta-feira (26), o país registrou no 15º dia consecutivo a média móvel de mortes inferior a 900 e ao terceiro dia seguido com o índice abaixo de 800. A curva de registros de novos casos segue em declínio desde junho.

Idade impacta e a efetividade da vacina

Pesquisadores brasileiros mostraram que a efetividade das vacinas é impactada pela idade de quem recebe as doses. Um estudo feito com 75,9 milhões de imunizados com a Covishield e CoronaVac, há uma redução da proteção com o aumento da faixa etária. Os dados podem ajudar a orientar decisões de saúde pública, incluindo a necessidade de doses de reforço. 

Risco de trombose é menor do que vírus

O risco de desenvolver trombose coágulos sanguíneos é muito menor após tomar a vacina do que ao contrair a doença, afirma o maior estudo desenvolvido até o momento sobre os efeitos colaterais relacionados com a vacinação. O estudo britânico, publicado no British Medical Journal (BMJ), comparou os dados médicos de 29 milhões de imunizados pelas vacinas da Pfizer ou AstraZeneca entre dezembro de 2020 e abril de 2021 com as informações de quase 2 milhões que testaram positivo para o coronavírus.

Combate à fake news

Painel Coronavírus

Vacinados (cumulativos)
• 5,13 bilhões no mundo (68,4% da população)
• 127,79 milhões no Brasil (59,99% da população)

Segunda dose *
• 1,94 bilhão no mundo (25% da população)
• 58,48 milhões de brasileiros (27,45% da população)
*dados aproximados

Casos confirmados no Brasil
• 20.703.906 – acumulado
• 27.345 – novos infectados
• 19.629.675 – recuperados
• 495.905 – em acompanhamento
• 9.852 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Mortes confirmadas no Brasil
• 578.326– óbitos acumulados
• 761– novas vítimas fatais
• 2,8% – letalidade
• 275 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Dados atualizados em 27/08/21 – 18h

Fontes: Ministério da Saúde, consórcio de veículos de imprensa, Universidade Johns Hopkins (EUA) e Fiocruz

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.