Document
PATROCINADORES

Nº 217: 94% querem vacina; kit covid é oficialmente ineficaz; CPI da evasão fiscal

Vacinas no gosto popular

Apesar dos receios iniciais, as vacinas caíram no gosto popular e atingiram um nível recorde de aceitação de 94%, aponta uma pesquisa Datafolha. Além disso, 56% dos entrevistados disseram ter se imunizado e 38% pretendem fazê-lo. Apenas 5% negaram a agulhada e 1% não soube responder. O levantamento ouviu presencialmente 2.074 pessoas acima dos 16 anos em 146 cidades, em 7 e 8 de julho. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

O que MONEY REPORT publicou hoje

Alerta contra misturas e caos

A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, aconselhou a não misturar ou combinar vacinas de diferentes fabricantes. “Será uma situação caótica nos países se os cidadãos começarem a decidir quando e quem tomará a segunda, a terceira e a quarta dose”. Alguns estudos mostram resultados positivos, mas é preciso mais tempo. A mistura é vista como uma opção em alguns países onde o suprimento é insuficiente. A OMS está preocupada que os indivíduos decidam por si quais imunizantes devem receber e qual o intervalo entre as doses baseados em boatos e especulações em redes sociais.

O que Medrades finalmente disse à CPI

Medrades: “Nunca me reuni com Pazuello”

A comissão ouviu nesta quarta-feira (14) a diretora técnica da Precisa Medicamentos, Emanuela Medrades, que explicou os detalhes do questionável contrato de aquisição da vacina Covaxin, da Bharat Biotech, da qual a empresa é a representante legal no Brasil. Ela explicou que o alto valor de US$ 15 por dose foi definido pela farmacêutica indiana. “Eles queriam US$ 18 por dose, conseguimos negociar”, afirmou. A depoente destacou que nunca conversou com o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, mas que esteve em reuniões com o ex-secretário executivo do ministério, o coronel da reserva Elcio Franco, e o ex-diretor de logística, Roberto Ferreira dias. O relator Renan Calheiros (MDB-AL) questionou sobre a offshore Madison, que receberia os pagamentos em Singapura, um paraíso fiscal. Medrades explicou que no início estranhou, mas que a própria Bharat disse que a empresa fazia parte do grupo e que o pagamento seria à offshore, que repassaria a cota da Precisa por contrato de câmbio. O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) perguntou se a Precisa tem subsidiária no exterior e Medrades disse que não. “Isso é evasão fiscal. Essa transação só faria sentido se houvesse uma subsidiária ou se fosse para evitar pagar impostos”, afirmou Jereissati.

  • Invoice 1: ela afirmou que a primeira nota fiscal internacional foi enviada em 22 de março. De acordo com depoentes anteriores, a primeira versão foi enviada em 18 de março pela própria Emanuela;
  • Ata: a depoente disse que ata da reunião com a Saúde sobre o preço das doses é falsa. “É uma memória unilateral. Eu não ofertei esse valor [US$ 10], esse valor não foi praticado”. Completou: “Se esse preço foi falado, foi como expectativa. Não houve em momento nenhum uma proposta que não tenha sido aquela enviada pela Bharat ao Ministério da Saúde no valor de US$ 15 por dose”.

______________________________________________________________________________________________________________________________

Informe publicitário

______________________________________________________________________________________________________________________________

Saúde admite a ineficácia do kit

Presidente Jair Bolsonaro promovendo a cloroquina em uma de suas lives de quinta-feira

O Ministério da Saúde admitiu em documentos enviados à CPI da Pandemia que medicamentos que compõem o “kit covid”, amplamente defendidos pelo presidente Jair Bolsonaro, são ineficazes contra o coronavírus. “Alguns medicamentos foram testados e não mostraram benefícios clínicos, não devendo ser utilizados [hidroxicloroquina ou cloroquina, azitromicina, lopinavir/ritonavir, colchicina e plasma convalescente]. A ivermectina e a associação de casirivimabe + imdevimabe não possuem evidência que justifiquem seu uso em pacientes hospitalizados, não devendo ser utilizados nessa população”, diz a nota. Os documentos com os pareceres foram entregues após um requerimento do senador e ex-ministro da Saúde, Humberto Costa (PT-PE).

FAQ do Butantan

Fiocruz explica

Andrey Moreira Cardoso, pesquisador da Escola Nacional de Saúde Pública/Fiocruz, afirma explica o óbvio: “Use máscara após a vacinação”. Confira:

Painel Coronavírus

Vacinados

• 3,51 bilhões no mundo (46,8% da população)
• 117,01 milhões no Brasil (54,93 da população)
* primeira dose ou dose única

Segunda dose *
• 929,06 milhões no mundo (11,9% da população)
• 31,52 milhões de brasileiros (14,8% da população)
* dados aproximados

Casos confirmados no Brasil

• 19.209.729 – acumulado
• 17.858.633 – recuperados
• 813.702 – em acompanhamento
• 57.736 – novos infectados
• 9.141,1 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Mortes confirmadas no Brasil

• 537.394 – óbitos acumulados
• 1.556 – novas vítimas fatais
• 2,8% – letalidade
• 255,7 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Dados atualizados em 14/07/21 – 19h30

Fontes: Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Secretários de Saúde e Universidade Johns Hopkins (EUA)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.