Document
PATROCINADORES

Nº 208: RP9 da Saúde; Lorena dá um basta nos sommeliers; delta cresce em Israel

Emendas do relator aos aliados

O governo autorizou R$ 2,1 bilhões em emendas do relator-geral (RP9) do Orçamento, Márcio Bittar (MDB-AC), para os fundos municipais de saúde. A transferência está prevista em 28 portarias assinadas entre 28 e 30 de junho pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga (no destaque, com o presidente), aponta o jornal O Estado de S.Paulo desta segunda-feira (5). A RP9 é investigada por beneficiar redutos eleitorais em troca de apoio político e veio à luz após o “orçamento paralelo”, como revelado pelo Estadão. O Tribunal de Contas da União (TCU) afirmou ao jornal que a RP9 fere a Constituição, pois permite que o Executivo partidarize bilhões em detrimento dos princípios da universalidade. Ao aprovar as contas de 2020, o TCU recomendou que o governo ampliasse a transparência sobre as emendas. Na mesma época, as mesma medidas eram enviadas pela Saúde para publicação no Diário Oficial.

  • O Orçamento deste ano prevê R$ 17,2 bilhões em emendas para a Saúde e o Desenvolvimento Regional, pasta chefiada por Rogério Marinho, um dos principais executores de verbas do orçamento paralelo;
  • Os repasses estão descritos nas portarias assinadas por Queiroga, que habilitaram a transferência de recursos do Fundo Nacional da Saúde (FNS) aos municípos;
  • Foram contemplados 2.904 municípios dos 26 estados e o Distrito Federal.
  • Destino: o governo e sua base enfrentam duras críticas e uma remessa de verbas pode ajudar a melhorar a imagem, não só do presidente Jair Bolsonaro, mas dos parlamentares ligados ao seu governo;
  • Mudança de pasta: a primeira denúncia do orçamento paralelo envolveu a compra de tratores pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). Com a mudança de direcionamento, a CPI da Pandemia pode ter mais para investigar.

O que MONEY REPORT publicou hoje

Lorena contra os sommeliers

A cidade de Lorena, no interior de São Paulo, anunciou nesta segunda-feira (5) que não divulgará qual vacina será aplicada. A decisão foi tomada devido aos sommeliers, apelido jocoso daqueles que querem escolher o imunizante, atrapalhando a campanha.

Às gestantes, só duas vacinas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) propôs suspender a aplicação de vacinas da AstraZeneca e Janssen em gestantes. As grávidas brasileiras devem receber apenas a Pfizer ou CoronaVac.

Recrudescimento em Israel

As autoridades de saúde israelenses relatam aumento de casos de covid-19 desde que a cepa delta começou a circular. Nesta segunda-feira (5), foram registrados 343 novos casos, a maior quantidade diária nos últimos três meses. Em 5 de abril, quando começaram as quedas nas contaminações, o país havia registrado 356 casos. Em 1° de maio, Israel ficou 24h sem casos. Em 30 de junho, começaram as altas, indo da média de 50 casos diários para 291. Desde 20 de junho, não há mortes por coronavírus. Israel acumula 843 mil casos, 6.428 óbitos e 57,2% da população totalmente imunizada.

______________________________________________________________________________________________________________________________

Informe publicitário

______________________________________________________________________________________________________________________________

Alcolumbre na mira

Nesta quarta-feira (7) é esperado o depoimento na CPI da Pandemia do ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias. Entretanto, especula-se pelos corredores de Brasília que ele possa trazer um novo personagem do Congresso à tona, o senador e ex-presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP). A Mesa suspeita que o parlamentar tenha envolvimento na manutenção de Dias no cargo e ligação com o deputado e líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR).

Fake news das vacinas

Usuários de redes sociais estão compartilhando vídeos que imunizados contra a covid-19 fixam moedas e outros pequenos objetos metálicos no braço e afirmam que há um campo magnético contido no imunizante. As teorias malucas são muitas: microchips de identificação, nanorobôs de monitoramento e até conexão 5G. As desinformações são tantas que o imunologista Renato Kfouri, da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), foi obrigado a explicar o óbvio. Confira:

Painel Coronavírus

Vacinados (cumulativos)
• 3,22 bilhões no mundo (42,93% da população)
• 105,30 milhões no Brasil (49,43% da população)

Segunda dose *
• 802,5 milhões no mundo (10,7% da população)
• 27,26 milhões de brasileiros (12,8% da população)
* dados aproximados

Casos confirmados no Brasil
• 18.792.511 – acumulado
• 22.703 – novos infectados
• 17.151.673 – recuperados
• 1.115.726 – em acompanhamento
• 8.942,5 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Mortes confirmadas no Brasil
• 525.112 – óbitos acumulados
• 695 – novas vítimas fatais
• 2,8% – letalidade
• 249,9 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Dados atualizados em 05/07/21 – 19h

Fontes: Ministério da Saúde, consórcio de veículos de imprensa, Universidade Johns Hopkins (EUA) e Fiocruz

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.