Document
PATROCINADORES

Nº 191: Fauci explica; cepa Delta em circulação; CPI da ineficácia

Americanos prevenidos

O infectologista e pesquisador do Instituto de Alergias e Doenças Infecciosas (NIH, na sigla em inglês) dos Estados Unidos e conselheiro da Casa Branca, Anthony Fauci (imagem), em entrevista à National Public Radio, nesta sexta-feira (18), disse que a variante Delta está presente em quase 10% das novas infecções no país e que em alguns estados chega a 20%. Para ele, agora é necessário observar a eficácia das vacinas para escolher a melhor alternativa para conter as variantes mais agressivas. Fauci explicou que a nova aquisição de 200 milhões de doses da Moderna é uma precaução, já que prevê versões da vacina contra variantes, já que usa da técnica de RNA mensageiro (mRNA). Vacinas desenvolvidas dessa maneira impedem que o vírus invada as células, pois produz uma proteção “sob medida” para o patógeno a ser contido.

Alerta da cepa Delta

A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, alertou nesta sexta-feira (18) que a variante Delta (B.1.617.2), originária da Índia, tem se tornado dominante. Presente em 80 países, no Reino Unido, corresponde a 99% dos casos em andamento.

O que MONEY REPORT publicou hoje

OMS lamenta pelo Brasil

Simão: “Há grande necessidade de reforçar as medidas preventivas de saúde pública”

A diretora-geral assistente da OMS, Mariângela Simão, lamentou nesta sexta-feira (18) a situação brasileira. O país está prestes a atingir 500 mil óbitos e soma mais de 17,7 milhões de casos. Simão explicou que a vacinação é primordial, porém destacou a capacidade de produção e aplicação de imunizantes, permitindo mais de 80 milhões de vacinados desde meados de janeiro.

Quem vai às Olimpíadas?

Especialistas em saúde do Japão afirmaram que a proibição de espectadores nos Jogos Olímpicos de Tóquio seria a alternativa menos arriscada. Há meses governo e organizadores postergam a decisão sobre a presença do público japonês – os torcedores estrangeiros já estão proibidos.

O que os defensores da ineficácia disseram à CPI

Zimerman: “Não pode transformar o médico em chacota”, ao se referir à autonomia para a prescrição de cloroquina

A CPI da Pandemia ouviu nesta sexta-feira (18), a pedido da base governista, Ricardo Ariel Zimerman (à esquerda na imagem), ex-presidente da Associação Gaúcha de Profissionais em Controle de Infecção e Epidemiologia Hospitalar, e Francisco Eduardo Cardoso Alves (à direita na imagem), especialista em infectologia pelo Instituto Emílio Ribas e vice-presidente da Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social (ANMP). A sessão se tornou uma tentativa do Planalto para mudar a narrativa do tratamento precoce em detrimento de vacinas para algo como “mais uma ferramenta de combate à pandemia”, como afirmou o senador Marcos do Val (Podemos-ES). O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) trocou tratamento por atendimento precoce e afirmou: “Em 2020, diziam para procurar ajuda quando não conseguissem respirar. Defendemos o atendimento precoce, igual a qualquer doença”. O relator, Renan Calheiros (MDB-AL), abandou a sessão sob o argumento que não pautaria mais o assunto da cloroquina.

A partir da esquerda, os depoentes Zimerman e Alves, o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), e a cadeira vazia do relator Calheiros

Cepa América aumenta o placar

Subiu para 66 os casos confirmados de coronavírus na Copa América, informou o Ministério da Saúde na quinta-feira (17). Houve um aumento de 24,5% em relação ao registrado anteriormente. A maioria dos infectados (39) são prestadores de serviços contratados para o evento.

Variante britânica no Rio

A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro identificou casos da variante Alpha (B.1.1.7), originária do Reino Unido. Uma das vítimas mora em São Gonçalo, região metropolitana da capital fluminense. O caso foi notificado em 9 de junho.As autoridades sanitárias agora tentam descobrir se o paciente foi infectado por alguém que vive no estado ou se quem transmitiu veio de fora.

Vacinação na cidade de SP

Com a divisão por idades adotada pela Prefeitura de São Paulo para evitar aglomerações, agora os residentes devem ficar atentos para não perder os dias certos para a imunização. As autoridades pedem que as pessoas tentem respeitar as datas, mas quem não conseguir comparecer no dia certo poderá procurar qualquer unidade de saúde posteriormente.

Confira:

  • 50 e 51 anos: 19/06 (sábado);
  • Repescagem de 50 a 59 anos: 20 e 21/06 (segunda e terça-feira);
  • 48 e 49 anos: 23/06 (quarta-feira);
  • 46 e 47 anos: 24/06 (quinta-feira);
  • 45 anos: 25/06 (sexta-feira);
  • Repescagem de 45 e 49 anos: 26/06 (sábado);
  • 44 anos: 28/06 (segunda-feira);
  • 43 anos: 29/06 (terça-feira);
  • 42 anos: 30/06 (quarta-feira);
  • Repescagem de 42 a 44 anos: 03/07 (sábado);
  • 41 anos: 05/07 (segunda-feira);
  • 40 anos: 08/07 (quinta-feira);
  • 39 anos: 15/07 (quinta-feira);
  • Repescagem de 39 e 44 anos: 17/07 (sábado);
  • 38 anos: 19/07 (segunda-feira);
  • 37 anos: 22/07 (quinta-feira);
  • Repescagem de 37 a 39 anos: 24/07 (sábado);
  • 36 anos: 26/07 (segunda-feira);
  • 35 anos: 28/07 (quarta-feira);
  • 34 anos: 30/07 (sexta-feira);
  • Repescagem de 34 a 37 anos: 31/07 (sábado);
  • 33 anos: 02/08 (segunda-feira);
  • 32 anos: 04/08 (quarta-feira);
  • Repescagem de 32 a 34 anos: 07/08 (sábado);
  • 31 anos: 09/08 (segunda-feira);
  • 30 anos: 12/08 (quinta-feira);
  • Repescagem de 30 a 33 anos: 14/08 (sábado);
  • 29 anos: 16/08 (segunda-feira);
  • 28 anos: 19/08 (quinta-feira);
  • Repescagem de 28 a 30 anos: 21/08 (sábado);
  • 27 anos: 23/08 (segunda-feira);
  • 26 anos: 25/08 (quinta-feira);
  • Repescagem de 26 a 28 anos: 28/08 (sábado);
  • 25 anos: 30/08 (segunda-feira);
  • 23 e 24 anos: 1º/09 (quarta-feira);
  • Repescagem de 23 a 26 anos: 04/09 (sábado);
  • 21 e 22 anos: 06/09 (segunda-feira);
  • 20 anos: 09/09 (quinta-feira);
  • Repescagem de 23 a 26 anos: 11/09 (sábado);
  • 18 e 19 anos: 13/09 (segunda-feira);

______________________________________________________________________________________________________________________________

Informe publicitário

______________________________________________________________________________________________________________________________

40 mil vidas poupadas

Desde o início campanha de vacinação no Brasil, mais de 40 mil vidas foram poupadas no país, aponta um levantamento da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) em parceria com a Universidade de Oxford, com base em dados do Ministério da Saúde coletados entre 3 de janeiro e 27 de maio deste ano. Entre idosos acima dos 80 anos, o grupo de maior risco, houve redução de 16% nos óbitos pela doença, enquanto o total de mortes na faixa dos 70 aos 79 anos diminuiu 9% no período. O estudo aponta que os imunizantes CoronaVac e AstraZeneca são eficazes contra a variante Gama (P.1), dominante no país.

Nova secretária da covid

Rosana é cirurgiã de cabeça e pescoço e servidora federal desde 2003

A médica Rosana Leite foi nomeada secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 do Ministério da Saúde. Ela atuava como diretora-presidente do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande, que é referência no tratamento de pacientes com a doença no estado. Ela assume após o governo desistir da nomeação de Luana Araújo, uma crítica aos medicamentos do tratamento precoce defendido pelo presidente Jair Bolsonaro.

App paulista

Além de receber o cartãozinho que comprova a vacinação, agora os paulistas poderão comprovar sua imunização por um aplicativo no celular. A intenção é manter um controle de quem ainda precisa da segunda dose, como uma espécie de passaporte da imunização.

Cariocas na metade da meta da primeira dose

Os moradores da cidade do Rio podem comemorar. A prefeitura anunciou na quinta-feira (17) – e confirmou hoje – que 50% da população já foi imunizada com a primeira dose. As 2.569.017 inoculações perfizeram metade dos cariocas aptos, sendo que 972.082 voltaram para a segunda dose, perfazendo 37,8%.

Espanha sem máscaras

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, anunciou nesta sexta-feira (18) que o uso de máscaras deixará de ser obrigatório fora de casa a partir de 26 de junho. A Espanha tem 29,1% da sua população totalmente imunizada e acumula 3,75 milhões de casos e 80,6 mil mortes para uma população de 47,5 milhões de pessoas.

SP informa

A infectologista Rosana Richtmann afirma: “Aos pacientes que tem contraindicações, preferimos adiar a vacinação”. Confira:

Fiocruz informa

Fonte: Twitter @Fiocruz

Painel Coronavírus

Vacinados (cumulativos)
• 2,54 bilhões no mundo (33,8% da população)
• 84,10 milhões no Brasil (39,85% da população)

Segunda dose *
• 680 milhões no mundo (9,5% da população)
• 23,79 milhões de brasileiros (11,2% da população)
* dados aproximados

Leitos de UTI *
• 80% de ocupação total em 16 estados brasileiros e o DF
* Não há uma contagem sistemática e centralizada dos leitos de UTI disponíveis nas redes pública e privada do país. O levantamento de MR é baseado nas informações veiculadas na imprensa

Casos confirmados no Brasil
• 17.801.462 – acumulado
• 98.832 – novos infectados
• 16.136.968 – recuperados
• 1.165.995 – em acompanhamento
• 8.471,0 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Mortes confirmadas no Brasil
• 498.988 – óbitos acumulados
• 2.495 – novas vítimas fatais
• 2,8% – letalidade
• 237,2 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Dados atualizados em 18/06/21 – 19h30

Fontes: Ministério da Saúde, consórcio de veículos de imprensa, Universidade Johns Hopkins (EUA) e Fiocruz

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.