Document
PATROCINADORES

Nº 187: Janssen para depois; IFA nacional; guru da cloroquina investigado

Janssen, teremos que esperar

A entrega ao Brasil de 3 milhões de doses da vacina da Janssen, braço da Johnson & Johnson, prevista para esta terça-feira (15), foi suspensa. De acordo com o Ministério de Saúde, não há uma nova data para a chegada do primeiro lote nem uma justificativa para o cancelamento. O mais provável pode ser a data de validade dos imunizantes. Com base em protocolos usados nos Estados Unidos, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a ampliação do prazo de validade de três para quatro meses e meio, sob temperatura de 2ºC a 8ºC. Quando armazenada entre -25°C e -15° C, o período pode ser de até 24 meses, a partir da data de fabricação. Com a ampliação de prazo, o fármaco tecnicamente estaria válido até 8 de agosto.

O que MONEY REPORT publicou hoje

Nova vacina chegando

A Novavax divulgou nesta segunda-feira (14) os resultados da última fase de testes de sua vacina. Feito nos Estados Unidos, o ensaio clínico mostrou eficácia de 90% contra a doença e de 93% contra as variantes Alpha, Beta, Gama e Delta. Entre os voluntários com alto risco de infecção grave, a eficácia foi de 91%, enquanto na prevenção de casos moderados, ficou em 100%. Os efeitos adversos incluíram fadiga, dores muscular e de cabeça. O estudo contou com 3 mil voluntários nos EUA e no México. A farmacêutica deve pedir autorização emergencial de uso nos EUA e outros países no terceiro trimestre de 2021.

O novo desafio da Fiocruz

Desde a chegada dos bancos de células e vírus na Fiocruz, cientistas do Bio-Manguinhos deram início a uma maratona que deve durar três meses até a conclusão do primeiro lote nacional do ingrediente farmacêutico ativo (IFA) da vacina AstraZeneca/Oxford, a Covishield. O trabalho requer alta precisão para evitar desperdício, já que apenas 1 ml das células pode gerar até 7 milhões de doses. O vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, Marco Krieger, explicou que o desafio é manter a eficácia e segurança do imunizante obtido pelos desenvolvedores originais.

Abrigo assustador

Idosa com covid-19 é transferida de abrigo para hospital, Anápolis (GO)

São 10 os idosos mortos por covid-19 no Abrigo dos Velhos Professor Nicephoro Pereira da Silva, em Anápolis (GO). A unidade tinha 80 moradores, dos quais apenas cinco não apresentaram sintomas da doença. A décima morte foi confirmada pela diretora do abrigo, Roselane Rosa Gomes. Aos 79 anos, o morador estava há 15 dias internado em uma UTI e não possuía comorbidades. A direção informou que outro idoso, de 78 anos, faleceu no domingo (13). Ele estava internado há seis dias na UTI pela doença e tinha hipertensão e diabetes. A maioria dos moradores tem doenças preexistentes, como Alzheimer ou esquizofrenia, agravados por hipertensão e diabetes. As autoridades vão investigar que falhas permitiram tamanho grau de contágio.

Contagem perigosa

  • 80 moradores;
  • 75 contaminados;
  • 10 mortos;
  • 5 internados em UTIs;
  • 13 dos 27 funcionários testaram positivo.

______________________________________________________________________________________________________________________________

Informe publicitário

______________________________________________________________________________________________________________________________

Cloroquina na mira da polícia

Médico francês e guru da cloroquina, Didier Raoult

Nesta segunda-feria (14), a polícia francesa fez uma operação de busca e apreensão no L’Institut hospitalo-universitaire en maladies infectieuses de Marseille (IHU Méditerranée Infection), dirigido pelo médico e guru da cloroquina, Didier Raoult. A investigação está relacionada a um relatório de 2019 da agência anticorrupção francesa, que analisa as ligações financeiras entre o instituto público IRD e o hospital. O advogado de Raoult, Brice Grazzini, explicou que, como diretor do IHU, seu cliente não está relacionado ao caso. Raoult ficou conhecido em 2020 ao se tornar uma das vozes a favor do uso da cloroquina contra a covid-19. Por sua defesa do tratamento, que não tem eficácia comprovada, Raoult angariou seguidores, incluindo o presidente brasileiro Jair Bolsonaro. Em setembro, ele foi denunciado pela Sociedade de Patologia Infecciosa de Língua Francesa (SPILF), que o acusa de uma promoção indevida do medicamento.

O médico senador em favor da ciência

Senador Otto Alencar (PSD-BA) para o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello: “O senhor não sabe nada sobre o vírus”

Entre os personagens da CPI da Pandemia, o médico ortopedista e senador Otto Alencar (PSD-BA) se destaca por suas intervenções cirúrgicas, com lições básicas de medicina ao público e aos convocados. O episódio mais emblemático envolveu o depoimento da médica Nise Yamaguchi. Ele pediu que ela diferenciasse vírus e protozoário (referência ao tratamento precoce feito com cloroquina, remédio para malária, um protozoário). Insatisfeito com a resposta, descreveu as diferenças à comissão. Ele relatou que a pandemia o fez voltar a ler e estudar. Suas intervenções baseadas em sua experiência médica confrontam depoentes e senadores alinhados ao presidente Jair Bolsonaro. A sua tática é expor as incongruências do combate à pandemia com tratamentos ineficazes. Alencar usou seus conhecimentos para pressionar a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, e o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Aos 74 anos, o decano da comissão foi deputado estadual por três mandatos, governador e vice-governador da Bahia.

Passaporte da imunidade

Às vésperas do início do verão europeu, foi ratificado nesta segunda-feira (14) a autorização para o certificado digital da covid-19 da União Europeia (UE). O “passaporte” permitirá que aos cidadãos dos países-membros imunizados se deslocarem para fomentar o turismo após o duro golpe de 2020.

SP informa

A infectologista Rosana Richtmann afirma: “Infelizmente não há tratamento precoce contra a covid-19, mas o que fazemos é um acolhimento precoce. Dessa forma, podemos orientar e tratar os pacientes em todos os passos da evolução da doença”. Confira:

Zap da Fiocruz

Fonte: Twitter @Fiocruz

Painel Coronavírus

Vacinados (cumulativos)
• 2,39 bilhões no mundo (31,86% da população)
• 78,13 milhões no Brasil (37% da população)

Segunda dose *
• 680 milhões no mundo (9,3% da população)
• 23,8 milhões de brasileiros (11,1% da população)
* dados aproximados

Leitos de UTI
• 80% * de ocupação total em 15 estados brasileiros e o DF
* Não há uma contagem sistemática e centralizada dos leitos de UTI disponíveis nas redes pública e privada do país. O levantamento de MR é baseado nas informações veiculadas na imprensa

Casos confirmados no Brasil
• 17.452.612 – acumulado
• 39.846 – novos infectados
• 15.854.264 – recuperados
• 1.110.120 – em acompanhamento
• 8.305 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Mortes confirmadas no Brasil
• 488.228 – óbitos acumulados
• 827 – novas vítimas fatais
• 2,8% – letalidade
• 232 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Dados atualizados em 14/06/21 – 19h00

Fontes: Ministério da Saúde, consórcio de veículos de imprensa, Universidade Johns Hopkins (EUA) e Fiocruz

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.