Document
PATROCINADORES

Nº 175: discordâncias com a AstraZeneca; CPI da Luana; regras para a Copa América

Desconfiança com a Covishield

Um artigo na revista científica The Lancet de terça-feira (1°) demonstrou preocupação com as discordantes políticas para a avaliação de riscos de coágulos sanguíneos raros entre inoculados com a AstraZeneca/Oxford. Entre fevereiro e março de 2021, uma pesquisa na União Europeia descobriu que a desconfiança com a Covishield havia aumentado na França (de 43% para 61%) e na Alemanha (de 40% para 55%). O ideal, segundo o artigo, seria alertar sobre os riscos potenciais, mas deixando claro que o benefício é ainda maior. Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) emitiu advertências sobre a rara possibilidade dos coágulos cerca de 2 semanas após a inoculação, mas não deixou de acentuar claramente as vantagens, uma orientação que é seguida fora do bloco, entre países como México e Brasil.

O que MONEY REPORT publicou hoje

O que Luana Araújo disse à CPI

Infectologista e quase secretária de enfrentamento da covid-19, Luana Araújo

O resumo do que a infectologista Luana Araújo, que chegou a ser anunciada como chefe da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 do Ministério da Saúde, falou à CPI.

  • Meio minuto: sem fugir das respostas, como ocorreu com a imunologista Nise Yamaguchi, ela pediu “30 segundos” para explicar o que é o vírus RNA da covid-19 e como é impossível atingir a imunidade de rebanho sem vacinas. “Não posso imputar morte e sofrimento à população para atingir uma imunidade que não virá”, afirmou;
  • Estupidez: deixou claro ao senador Marcos Rogério (DEM-RO) que terapias medicamentosas precoces não existem para tratar da covid. “Estamos na vanguarda da estupidez”, ao se referir à discussão sobre a cloroquina;
  • Para todos: “Saúde pública não existe sem povo”. Ela explicou que a população não pode ser excluída do processo de controle da pandemia, por isso é necessária a conscientização, que deve ir do agente comunitário até as propagandas vinculadas pelo Ministério da Saúde;
  • Antecipação: a senadora Simone Tebet (MDB-MS) perguntou sobre a importância de equipes técnicas no ministério. Araújo ressaltou a necessidade de planejamento permanente no sistema de saúde pública e de vigilância para “as próximas pandemias”.

Confira os próximos convocados

100 milhões de doses

A Fiocruz comunicou nesta quarta-feira (2) que a produção do ingrediente farmacêutico ativo (IFA) nacional deve permitir a entrega de 50 milhões de doses em 2021. Enquanto um novo acordo com a AstraZeneca para a importação de IFA garantirá mais 50 milhões de doses entregues no segundo semestre. A projeção de 2020 era de 110 milhões de doses para este ano, mas a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, explicou que a estimativa foi feita com a vacina ainda em fase de testes.

Recomendações da presidência

Bolsonaro entrega medalha para jogadores da seleção após a conquista da Copa América de 2019

Com início marcado para 13 de junho, a Copa América ainda carece de um protocolo sanitário. O Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, tenta estabelecer as regras para a proteção de atletas, comissões técnicas e quem acompanhar o torneio. Ele afirmou que está “seguindo as recomendações da presidência da República”.

Olimpíadas da discórdia

Conselheiro médico do governo japonês, Shigeru Omi: “Dê explicações ao público”

O principal conselheiro médico do governo japonês, Shigeru Omi, afirmou nesta quarta-feira (2) que sediar os Jogos Olímpicos durante uma pandemia não é normal e que os organizadores deveriam dar explicações ao público. Os voluntários estão desistindo de participar. Há temor que o evento pressione mais o sistema de saúde, enquanto a vacinação continua lenta. Só 2,7% dos japoneses estão totalmente imunizados. No Brasil, esse índice está em 9,7%.

Surto na China

Com cerca de 113 milhões de habitantes, na província de Guangdong, a mais populosa da China, cidades enfrentam medidas rígidas de isolamento e exigem exames negativos de coronavírus para tentar conter um surto local da doença. Todos os dez casos confirmados na China desde 1º de junho surgiram na região – 7 na capital provincial de Guangzhou e 3 na vizinha Foshan, informou a Comissão Nacional de Saúde nesta quarta-feira (2).

Painel Coronavírus

Vacinados
• 1,98 bilhão no mundo (26,4% da população)
• 67,48 milhões no Brasil (32,3% da população)

Segunda dose
• 421 milhões no mundo (5% da população) *
• 20,4 milhões de brasileiros (9,70% da população)
* dados arredondados

Quando será a minha vez?
Não há dia certo, porém no link da plataforma “Quando vou ser vacinado” é possível obter uma estimativa. Como os dados são atualizados quase todos os dias, as expectativas mudam de acordo com a quantidade de doses aplicadas, grupos atendidos, faixas etárias e estado. Confira.

Leitos de UTI
• 85% * de ocupação total em 19 estados brasileiros e o DF
* Não há uma contagem sistemática e centralizada dos leitos de UTI disponíveis nas redes pública e privada do país. O levantamento de MR é baseado nas informações veiculadas na imprensa

Casos confirmados no Brasil
• 16.720.081 – acumulado
• 95.601 – novos infectados
• 15.168.330 – recuperados
• 1.084.045 – em acompanhamento
• 7.956,4 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Mortes confirmadas no Brasil
• 467.706 – óbitos acumulados
• 2.507 – novas vítimas fatais
• 2,8% – letalidade
• 222,6 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Dados atualizados em 02/06/21 – 19h30

Fontes: Ministério da Saúde, consórcio de veículos de imprensa, Universidade Johns Hopkins (EUA) e Fiocruz

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.