Document
PATROCINADORES

Nº 171: idosos em atraso; prioritários em dia no Rio; aumento nas internações

SP fará Dia D para a segunda dose

No próximo sábado (5), o estado de São Paulo fará um esforço para a aplicação da segunda dose da vacina contra a covid-19 em pessoas que estão atrasadas. O objetivo do governo paulista é vacinar mais de 500 mil pessoas.Mais de 5 mil pontos de vacinação vão ficar abertos das 7h às 18h. Serão atendidas pessoas que estão com mais de 28 dias de atraso nas doses da CoronaVac ou 12 semanas com a AstraZeneca. Um levantamento da Secretaria Estadual da Saúde mostrou que, até quinta-feira (27), 501.693 estavam em falta com o complemento. Desses, 212.403 precisam receber a AstraZeneca e 289.290, a CoronaVac. Cerca de 80% dos que estão em falta com a AstraZeneca são idosos de 80 a 89 anos.

Rio conclui vacinação prioritários

A cidade do Rio de Janeiro concluiu neste sábado (29) a vacinação de grupos prioritários. Neste sábado, foi a vez de jovens de 18 a 24 anos que tenham comorbidades, deficiência permanente, que trabalhem na área de saúde ou sejam guardas municipais em atuação contra aglomerações. A partir de segunda-feira (31), até outubro, o município volta a vacinar adultos fora de grupo prioritário. Cada idade terá três dias para imunização, sendo o primeiro  dia dedicado às mulheres, o segundo aos homens e o terceiro para repescagem, de ambos os sexos. Na segunda-feira, por exemplo, serão as mulheres de 59 anos. No dia seguinte (1º), serão os homens desta idade. Na quarta-feira (2), homens e mulheres com 59 anos ou mais. Até o fim de junho, a expectativa é vacinar toda a população com 51 anos ou mais.

Governo aperta fiscalização em navios

O governo federal enrijeceu as normas para o desembarque de tripulações marítimas e de plataformas para minimizar o risco de disseminação de variantes. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) quer a implantação de quarentena para quem venha de países com circulação de cepas do novo coronavírus.

Internações aumentam mais de 300% em SP

O Info Tracker, grupo de pesquisa da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e da Universidade de São Paulo (USP), usou dados do Censo Covid-19, do governo paulista, para determinar que após um mês das flexibilizações do comércio as internações por covid em hospitais públicos saltaram nos últimos 7 dias. Em algumas unidades, o aumento chegou a ser de 317%. No final de abril, antes das flexibilizações, foi registrada uma queda de 29% nas internações, de 31.175 em 31 março para 21,869 em 30 de abril. Confira os dez hospitais estaduais que mais receberam pacientes de covid entre 19 e 26 de maio.

EMILIO RIBAS II BAIXADA SANTISTA

  • Alta de 317%
  • 19 de maio – 6 pacientes
  • 26 de de maio – 25 pacientes

HOSPITAL DE CAMPANHA COVID 19 PINDAMONHANGABA

  • 300%
  • 19 de maio – 4 pacientes
  • 26 de de maio – 16 pacientes

HOSPITAL MUNICIPAL ERMELINO MATARAZZO

  • 233%
  • 19 de maio – 3 pacientes
  • 26 de de maio – 10 pacientes

HOSPITAL MUNICIPAL DR ARTHUR DOMINGUES PINTO

  • 200%
  • 19 de maio – 1 paciente
  • 26 de de maio – 3 pacientes

HOSPITAL ESTADUAL COVID 19 AME BARRADAS

  • 176%
  • 19 de maio – 17 pacientes
  • 26 de de maio – 47 pacientes

HOSPITAL DE ITAQUAQUECETUBA

  • 173%
  • 19 de maio – 11 pacientes
  • 26 de de maio – 30 pacientes

HOSPITAL DE CLÍNICAS DR. RADAMÉS NARDINI

  • 165%
  • 19 de maio – 23 pacientes
  • 26 de de maio – 61 pacientes

HOSPITAL MUNICIPAL WALTER FERRARI

  • 162%
  • 19 de maio – 13 pacientes
  • 26 de de maio – 34 pacientes

UNIDADE DE COVID 19 CAPELA D SOCORRO

  • 159%
  • 19 de maio – 17 pacientes
  • 26 de de maio – 44 pacientes

Má notícia no Vietnã

Foi detectada no Vietnã uma curiosa e preocupante versão da covid-19. Se trataria de uma variante que mescla elementos das cepas indiana e britânica. O Vietnã inicialmente era considerado um exemplo na contenção da pandemia, mas agora enfrenta uma onda de contágios que atinge mais da metade do território, incluindo as principais cidades, Hanói e Ho Chi Minh. A maioria dos 6,7 mil casos e das 47 mortes ocorreram a partir de abril.

Pfizer eficaz contra a variante indiana

Uma pesquisa do Instituto Pasteur de Paris apontou que a vacina da Pfizer consegue neutralizar a cepa indiana do coronavírus, ainda que com uma eficácia um pouco menor que contra a versão inicialmente predominante do vírus. Os vacinados com duas doses de Pfizer também apresentam anticorpos eficazes contra a variante inglesa. O estudo foi apresentado no site de pré-publicação científica BioRxiv.

Painel Coronavírus

Vacinados
• 1,84 bilhão no mundo (24,5% da população)
• 66,43 milhões no Brasil (31,45% da população)

Segunda dose
• 454,6 milhões no mundo (5,4% da população) *
• 21,65 milhões de brasileiros (10,3% da população)
* dados arredondados

Quando será a minha vez?
Não há dia certo, porém no link da plataforma “Quando vou ser vacinado” é possível obter uma estimativa. Como os dados são atualizados quase todos os dias, as expectativas mudam de acordo com a quantidade de doses aplicadas, grupos atendidos, faixas etárias e estado. Confira.

Leitos de UTI
• 85% * de ocupação total em 15 estados brasileiros e o DF
* Não há uma contagem sistemática e centralizada dos leitos de UTI disponíveis nas redes pública e privada do país. O levantamento de MR é baseado nas informações veiculadas na imprensa

Casos confirmados no Brasil
• 16.471.600 – acumulado
• 79.670 – novos infectados
• 14.869.696 – recuperados
• 1.140.847– em acompanhamento
• 7838,1 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Mortes confirmadas no Brasil
• 461.057 – óbitos acumulados
• 2.012 – novas vítimas fatais
• 2,8% – letalidade
• 219,4 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Dados atualizados em 28/05/21 – 20h

Fontes: Ministério da Saúde, consórcio de veículos de imprensa, Universidade Johns Hopkins (EUA) e Fiocruz


Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.