Document
PATROCINADORES

Nº 120: pesquisadores na mira; vem aí CPI; variante mineira?

Ciência censurada por ex-PMs

Os pesquisadores do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) precisam submeter à revisão superior “manuscritos, textos e compilações científicas” antes de publicação, aponta reportagem da revista Science. Os pesquisadores temem que o governo Bolsonaro, que tem uma relação hostil com a comunidade científica, censure estudos que desagradem. Diz o artigo: “Os pesquisadores observam que nenhum dos principais funcionários do ICMBio é um cientista treinado para conduzir revisões técnicas; todos são ex-policiais militares ou bombeiros. Uma regra semelhante foi emitida no mês passado no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada do Brasil [Ipea]”. O temor é que esta prática atinja também as pesquisas relacionadas com a pandemia.

Supremo pede CPI ao Senado

Ministro Luís Roberto Barroso durante sessão do STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, determinou, nesta quinta-feira (8), que o Senado instale uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para apurar eventuais omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia de covid. O pedido de criação da CPI foi protocolado em 15 de janeiro com assinaturas de 31 senadores, 4 a mais que o mínimo exigido. A iniciativa não avançou até o STF ser acionado. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), declarou ser contra uma CPI e classificou a decisão como “equivocada”, mas irá acatá-la. Antes, o Senado havia informado ao STF que a prerrogativa de decidir o momento da abertura da CPI da Pandemia era do presidente da Casa.

Oxigênio em risco

Há preocupação com os estoques de cilindros de oxigênio em 1.068 municípios. Pode haver desabastecimento nos próximos dias caso a curva de casos de covid-19 se mantenha em alta e as entregas contratadas atrasem. Os dados são de um balanço do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems), aponta reportagem da Folha de S.Paulo desta quinta-feira (8). O total de municípios em dificuldades pode ser maior, já que apenas uma parte respondeu ao questionário da entidade.

As escolhas opostas de Araraquara e Bauru

Separados por cerca de 100 km, os municípios paulistas de Araraquara e Bauru optaram por caminhos diversos para conter os aumentos de casos e as lotações nas UTIs. Em Araraquara foi decretado um lockdown rigoroso em fevereiro, já em Bauru as restrições foram leves. Os resultados são os seguintes: em Araraquara, a média de mortes por 100 mil habitantes nas últimas duas semanas foi de 11,9; em Bauru, 26,4. Críticos podem alegar que Bauru é maior (379 mil habitantes contra 238 mil), mas a queda nos casos é definidora. Araraquara teve 140 casos novos em 28 de fevereiro, caindo para 60 em 28 de março; já em Bauru o movimento foi oposto. De 80 casos novos no último dia de fevereiro, foi para 170 em 28 de março.

Mutações por aí

Célula atacada pelo coronavírus (pontos verdes)

Um conjunto de 18 mutações do Sars-Cov-2 foi descoberto por pesquisadores do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O resultado pode indicar a existência de uma nova variante do vírus em Belo Horizonte (MG).

O que mais MONEY REPORT publicou

Painel Coronavírus

Vacinados
• 710,84 milhões no mundo (9,9% da população)
• 24,2 milhões no Brasil (11,4% da população)

Segunda dose
• 153,98 milhões no mundo (2,05% da população)*
• 5,38 milhões de brasileiros (2,55% da população)
*dados arredondados*

Leitos de UTI
• 90% * de ocupação total em 21 estados brasileiros e o DF
* Não há uma contagem sistemática e centralizada dos leitos de UTI disponíveis nas redes pública e privada do país. O levantamento de MR é baseado nas informações veiculadas na imprensa

Casos confirmados
• 13.279.857 – acumulado
• 86.652 – novos infectados
• 11.732.193 – recuperados
• 1.202.639 – em acompanhamento
• 6.319,3 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Mortes confirmadas
• 345.025 – óbitos acumulados
• 4.249 – novas vítimas fatais
• 2,6% – letalidade
• 164,2 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Dados atualizados em 08/04/21 – 18h

Fontes: Ministério da Saúde, consórcio de veículos de imprensa, Universidade Johns Hopkins (EUA) e Fiocruz.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.