Document
PATROCINADORES

Nº 119: Fukushima-BR; contrato da Pfizer; Butantan em espera

Nosso desastre biológico

O aumento nas mortes mensais por covid-19 no Brasil em breve deve ultrapassar a onda de janeiro nos Estados Unidos, com 95.249 vítimas fatais. Em março, o Brasil teve 65 mil óbitos, um crescimento de 120% em relação ao mês anterior, com quase 30 mil registros. Oficialmente, a quantidade de brasileiros mortos é de 337 mil, atrás apenas dos EUA, com 557 mil. Porém, por lá as mortes diminuem por causa da vacinação. Na primeira semana de abril, os americanos sofreram com 3,4 mil vítimas fatais, enquanto tivemos 11,6 mil óbitos, mesmo com uma população menor. “É um reator nuclear que desencadeou uma reação em cadeia e está fora de controle. Um Fukushima biológico”, afirmou Miguel Nicolelis, neurocientista brasileiro e professor da Universidade Duke.

Pior entre os semelhantes

Um levantamento do portal UOL com informações do Our World in Data, da Universidade de Oxford, apontou que a situação pandêmica do Brasil fica ainda pior se comparada com países com populações parecidas. A Nigéria tem 206 milhões de habitantes e registra 154 mil casos e 2 mil mortos. A Indonésia, 266 milhões, 1,5 milhão de infectados e 41 mil vítimas fatais. Após uma revisão, o México pode superar o Brasil em óbitos. Só que está contagem ainda não foi oficializada, já que os dados precisam ser confirmados. Nesta terça-feira (6), o Brasil ultrapassou a marca de 4 mil mortos por dia.

CoronaVac parada

Atrasos na entrega de insumos vindos da China para a produção da CoronaVac, no Instituto Butantan, forçaram a paralisação temporária da produção. A instituição afirmou que o problema será sanado e que o cronograma de entrega das doses ao Plano Nacional de Vacinação (PNI) não será comprometido. Cerca de 2,5 milhões de doses já envasadas serão entregues na semana que vem, quando a leva atrasada de insumos esta prevista para chegar.

Quebra de contrato x transparência

O Ministério da Saúde não seguiu o pedido de sigilo da farmacêutica Pfizer e publicou na íntegra o contrato de compra de 100 milhões de doses. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (7) pela Rádio CBN. A decisão de tornar público o documento respeita uma lei aprovada pelo Congresso, mas pode trazer complicações. Após 10 dias no ar, o conteúdo foi retirado do site do Ministério da Saúde por pedido da Pfizer. O contrato obriga o Brasil a preservar algumas informações por 10 anos.

Estoques compartilhados

O presidente americano Joe Biden

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou durante um evento na Casa Branca, na noite de terça-feira (7), que espera que seu governo possa começar a compartilhar seu estoque de vacinas com outros países antes do final do verão no hemisfério norte, assim que garantir a inoculação de toda a população.

Efeito colateral muito raro

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) estimou nesta quarta-feira (7) que os coágulos sanguíneos sofridos por pessoas vacinadas com a AstraZeneca/Oxford devem ser considerados um efeito colateral “muito raro”.

Vacina universal testada em humanos

A Conserv Bioscience, do Reino Unido, quer iniciar os testes em humanos de sua vacina experimental universal contra o coronavírus, aponta o site Futurism, nesta quarta-feira (7). O desenvolvimento se vale da tecnologia de RNA mensageiro (mRNA). A Faculdade de Medicina da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, também estaria trabalhando em imunizante universal.

Salto indiano

Governo evita um grande lockdown por temor do impacto econômico

A segunda onda de infecções de covid-19 na Índia continua. O país registrou recorde de 115.736 casos nesta quarta-feira (7), um crescimento de 860% em dois meses. Isso aumenta a pressão para o governo indiano ampliar sua campanha de imunização e limitar as exportações de vacinas. O governo deixou a critério das regiões as restrições para controlar a disseminação do vírus.

O que mais MONEY REPORT publicou

Painel Coronavírus

Vacinados
• 693,37 milhões no mundo (9,66% da população)
• 22,8 milhões no Brasil (10,8% da população)

Segunda dose
• 149,9 milhões no mundo (2% da população)*
• 5,05 milhões de brasileiros (2,4% da população)
*dados arredondados*

Leitos de UTI
• 90% * de ocupação total em 21 estados brasileiros e o DF
* Não há uma contagem sistemática e centralizada dos leitos de UTI disponíveis nas redes pública e privada do país. O levantamento de MR é baseado nas informações veiculadas na imprensa

Casos confirmados
• 13.193.205 – acumulado
• 92.625 – novos infectados
• 11.664.158 – recuperados
• 1.188.271 – em acompanhamento
• 6.278,1 – incidência por grupo de 100 mil habitantes

Mortes confirmadas
• 340.776 – óbitos acumulados
• 3.826 – novas vítimas fatais
• 2,6% – letalidade
• 162,2 – mortalidade por grupo de 100 mil habitantes

Dados atualizados em 07/04/21 – 20h

Fontes: Ministério da Saúde, consórcio de veículos de imprensa, Universidade Johns Hopkins (EUA) e Fiocruz

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.