PATROCINADORES

Aplique o reforço; sem folia; a curva da ômicron

Três doses salvam

O risco de morte envolvendo o novo coronavírus é 93% menor para aqueles que receberam a dose de reforço em comparação com os não imunizados, sugere uma nova pesquisa feita pelo Instituto Nacional de Estatísticas Britânico (ONS, na sigla em inglês). O estudo usou taxas de mortalidade levaram em consideração as diferenças etárias e o tamanho das populações, para permitir as comparações. Entre os totalmente vacinados no Reino Unido que receberam a terceira dose pelo menos 21 dias antes do diagnóstico de covid, o risco de morte ajustado por idade envolvendo a doença entre julho e dezembro de 2021 foi 93,4% menor, enquanto para aqueles que receberam duas doses apenas foi de 81,2%.

Carnaval de Olinda está cancelado

Todos querem evitar o carnaval

O comitê científico do Consórcio do Nordeste recomendou o cancelamento do feriado de carnaval em todos os estados e a definição de regras para impedir a realização de festas privadas. Na avaliação do comitê, a folia pode estimular pessoas a irem às ruas. Novas aglomerações poderiam ampliar a circulação da variante ômicron. A proibição deve se estender aos shows também. O carnaval já foi cancelado em capitais com festejos tradicionais, como Salvador, Recife e Olinda.

O que MONEY REPORT publicou na semana

Antígeno para todos em Hong Kong

Chefe do fxecutivo de Hong Kong, Carrie Lam

O governo de Hong Kong planeja lançar testes rápidos de antígeno para covid a toda sua população de 7,5 milhões. Embora a data de início ainda esteja indefinida, afirmou a autoridade executiva do território autônomo chinês, Carrie Lam, nesta sexta-feira (4). O centro financeiro global está em isolamento e tenta controlar um novo surto da doença. Lam disse que seu governo está trabalhando para aumentar a capacidade de testes, rastreamento de contatos, vacinação e faz planos para enviar pacientes assintomáticos hospitalizados para uma instalação de quarentena à medida que as infecções aumentam.

Como se comporta a nova cepa

A onda de contágio da variante ômicron parece estar arrefecendo. Em vários países, as curvas das médias móveis de novos casos – o meio mais seguro de verificar uma tendência – começam a ceder. No Brasil, onde a variante chegou mais tarde, esse comportamento não está ocorrendo. Há previsões de um pico daqui duas ou três semanas, mesmo com uma população amplamente imunizada. Confira os gráficos divulgados pelo Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Fonte: The New York Times e Worldometer
Fonte: The New York Times e Worldometer
Fonte: consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de saúde
Fonte: consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de saúde

Espanha decide retirar mascarillas

O uso de máscaras ao ar livre deixará de ser obrigatório na Espanha a partir da próxima quinta-feira (10). A medida tinha entrado em vigor no Natal, mas devido ao aumento de casos provocados pela ômicron, o governo recuou. O fim do uso ainda deve ser ser aprovada pelo Conselho de Ministros na terça-feira (8), explicou a ministra da Saúde do país, Carolina Darias. “Todos os indicadores estão melhorando, principalmente as taxas de ocupação nos hospitais e de incidência da doença”, acrescentou.

Painel Coronavírus

Vacinados*
• 10,16 bilhões de doses distribuídas (128,99% da população global — cumulativo, incluindo doses de reforço e estoques)
• 4,826 bilhões de pessoas atendidas (61,45% da população mundial)
• 66,78 milhões de pessoas nos países de baixa renda (9,98% entre os mais pobres)
• 361,2 milhões de doses aplicadas no Brasil (169,33% da população — cumulativo, incluindo o reforço)
* Dados globais aproximados

Primeira dose*
• 726,48 milhões no mundo (9,23% da população com a primeira dose)
• 29,59 milhões nos países de baixa renda (4,45% entre os mais pobres)
• 13,4 milhões no Brasil (6,28% da população)
* Dados globais aproximados

Segunda dose*
• 4,1 bilhões no mundo (52,04% da população)
• 37,19 milhões nos países de baixa renda 5,59% entre os mais pobres)
• 152,7 milhões de brasileiros (71,58% da população)
* Dado global aproximado

Doses de reforço*
• 997,23 milhões no mundo (12,63% da população)
• 41,2 milhões no Brasil (19,31% da população)
* Dado global aproximado

Casos no Brasil
• 26.275.831 – acumulado
• 177.289 – média móvel dos últimos 7 dias encerrados em 04/02 (queda de -4,93%)
• 22.617.665 – recuperados
• 3.027.672 – em acompanhamento (variação de 18,35% entre 30/01 e 04/02)
• 12.503,5 – casos acumulados por grupos de 100 mil

Mortes no Brasil
• 630.494 – óbitos confirmados (acumulado)
• 659 – média móvel dos últimos 7 dias encerrados em 04/01 (elevação de 23,7%)
• 2,4% – taxa de letalidade
• 300 – óbitos por grupos de 100 mil


– Dados atualizados em 04/02/2021, às 18h30

– Dados de vacinação no Brasil são baseados nos informes da Organização Mundial de Saúde (OMS) por meio da Universidade Johns Hopkins e apresentados na plataforma Our World in Data, pois os informes do Ministério da Saúde estão defasados.

Fontes: Ministério da Saúde, secretaria estaduais e municipais de saúde, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), consórcio de veículos de imprensa, Organização Mundial de Saúde (OMS) e Universidade Johns Hopkins

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.