PATROCINADORES
PATROCINADORES

“Gaslit” chega ao final hoje. Vale muito a pena

“Gaslit” é uma gíria americana que quer dizer uma espécie de manipulação da realidade que deixa as pessoas indignadas. É também o nome de uma série da plataforma de streaming Starzplay, que aborda a trajetória de alguns personagens importantes no caso Watergate, mas que ficaram em segundo plano na série de reportagens feitas por Bob Woodward e Carl Bernstein para o jornal Washington Post, que resultaram no livro (transformado em filme) “Todos os Homens do Presidente”.

Em um determinado capítulo, os dois agentes do FBI que conduziam a investigação sobre a invasão do escritório do Partido Democrata na capital americana, no edifício Watergate, têm uma reunião com o diretor geral da instituição e seu adjunto, Mark Felt (recentemente, soube-se que Felt seria a fonte secreta dos jornalistas do Post sobre a invasão). Após essa cena, o diretor adjunto aparece conversando com Woodward em uma garagem, exatamente como no filme (e o ator que interpreta o jornalista é mais parecido com Robert Redford, que viveu Woodward no cinema, do que com o repórter da vida real). É o único momento em que as duas tramas se tocam. No restante do enredo, o seriado mostra um lado totalmente desconhecido do escândalo ocorrido nos anos 1970.

“Gaslit” aborda a vida do vigia do prédio, Frank Wills, que chamou a polícia depois de verificar que o prédio havia sido invadido, e de dois membros da gangue de invasores: Gordon Liddy (o cérebro do plano) e Howard Hunt. Mas a maior parte do tempo a série mostra o cotidiano do procurador-geral John Mitchell, sua mulher, Martha, e o do conselheiro da Casa Branca, John Dean, e sua esposa, Maureen. Mitchell (vivido por Sean Penn, irreconhecível), Dean e Maureen aparecem em “Todos os Homens do Presidente”. Martha Mitchell (Julia Roberts, na imagem), porém, foi solenemente ignorada na produção cinematográfica e – talvez por isso – seja o personagem principal e fio condutor de “Gaslit”.

A trama é baseada em uma série de podcasts chamada “Slow Burn”, do jornalista Leon Neyfakh ( https://slate.com/podcasts/slow-burn/s1/watergate ) e tem um grande mérito – o de mostrar um lado totalmente obscuro de um fato manjadíssimo. Vale a pena ver (ou rever) “Todos os Homens…” e “Felt” antes ou depois de “Gaslit” para recolher todos os detalhes deste episódio que transformou a história política dos Estados Unidos.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

- Informações atualizadas a cada 10 minutos
- Gráfico mostra valor fechado do dia

Pergunte para a

Mônica

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.